Daily

Quem tudo quer…

1 Junho, 2018

Olá, provavelmente muitos de férias e espero que a aproveitar muuuiito!! 🙂

Para a semana também vou estar por Ibiza por causa do prémio dos melhores consultores, se bem  que o tempo não vai estar nada de especial. Mas é sempre bom, conhecer sítios novos (nunca lá estive) e mudar de ares! 😉

Hoje falo sobre a negociação que ocorre para fecho de um negócio, e em específico sobre aqueles clientes super inflexíveis, que (acham) que têm a faca e o queijo na mão…

Sem particularizar, posso dizer que desde que estou nesta área, não tive muitos casos, mas os que tive correram sempre mal para o lado do cliente que se armou em espertalhaço!

Já dizia o outro que “um negócio só é bom se for bom para ambas as partes”, ou aquela expressão inglesa “win win” não existem à toa. E não há nada como tentarmos entender a outra parte. Mesmo que o negócio esteja a ser muito bom para mim, não posso tratar a outra parte com desdém, até porque sem ela o negócio não se fazia.

Agora há pouco tempo tive uma situação em que isto aconteceu. Eu tinha os compradores e uma colega tinha os vendedores.

Os vendedores tiveram uma postura péssima, super inflexível, foi tudo negociado à sua maneira e os meus clientes como queriam muito a casa viram-se forçados a aceitar tudo. Eu senti-me muito desconfortável e até frustrada nesta negociação, porque não senti que houvesse equilíbrio.

Resultado, esses clientes agora precisam do dinheiro (fazer a escritura) porque fizeram o contrato de compra para outra casa (sem usarem todo o tempo que tinham pedido/exigido em CPCV) e agora os clientes compradores, apesar de não estar previsto inicialmente, afinal vão precisar de todo o tempo que lhes foi “exigido” em contrato. Agora os vendedores queriam que fosse mais rápido e claro, o que acham que os compradores pensam?

Ora tentem adivinhar…

E eu penso, se não tivessem sido assim, talvez agora conseguissem levar a água ao seu moinho…

Então deixo uma dica: não vale mesmo a pena ser assim e olharmos só para o nosso umbigo. Há coisas em que, se posso facilitar ou ser mais flexível, porque não fazê-lo? Nunca esquecer que o feitiço muitas vezes se vira contra o feiticeiro!

Com boa vontade e bom senso, tudo se resolve, mesmo para além do que está nos contratos. É preciso é que a postura das pessoas acompanhe…

Bem, e com esta me vou de fim-de-semana! Espero que o vosso seja óptimo, o meu vai ser em comemoração que temos anos cá em casa!

Beijinhossss

Partilhe:

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply