Daily

Não, não é o valor da casa…

26 Setembro, 2017

Avaliações… Um tema complexo… E apesar das que têm saído dos imóveis que tenho vendido, estarem a correr bastante bem (o que significa que estamos a colocar as casas à venda dentro dos valores de mercado, o que é muito importante), ainda há muita gente a fazer confusão com os valores que podem conseguir emprestados pelo banco.

Quando se pede ou se está a pensar pedir um empréstimo ao banco, é importante acima de tudo calcular primeiro a taxa de esforço (que é calculada com base na documentação enviada para os bancos, ou neste caso para a Max Finance, que nos faz esse trabalho (gratuito!!) de recolher a documentação e consultar vários bancos, de forma a obter as melhores condições). Depois desta fase, existe então o que se chama de pré-aprovação de crédito, ou seja, independentemente do valor da casa, sabemos até que tecto de valores podemos ir.

Na minha opinião, é essencial tratar sempre primeiro desta parte e só então partir para as visitas. Não há nada pior do que nos apaixonarmos por uma casa e depois percebermos que não podemos lá chegar (€!)… Não acham?

OK, então encontrámos A CASA. Está dentro do nosso limite, já escolhemos o banco com o qual vamos trabalhar, é a fase em que se envia a documentação do imóvel para o banco, é marcada a avaliação e já temos o processo a andar.

É este valor da avaliação que vai então determinar o valor que nos vai ser emprestado. Se o banco empresta 85%, são 85% do valor da avaliação, nunca do valor do imóvel. Podemos ter sorte e a avaliação sair acima do preço a que se fechou a casa, mas se sair abaixo, são os mesmos 85% desse valor. Assim, é preciso ter a certeza que estamos a comprar de forma consciente, e mesmo que não estejamos a fazer o “negócio da China”(que são cada vez mais raros, para não dizer que já não existem!), é importante conhecer os valores de mercado que se estão a praticar naquela zona para não corrermos o risco de vir uma avaliação abaixo, que nos vai inviabilizar o negócio…

Eyes wide open! 😉

 

Partilhe:

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply